10 Conselhos para quem quer aprender aquarela

Ajude o canal enviando um pix para contato@diletanteprofissional.com.br Compre livros aqui https://amzn.to/2DdjmNk Compre material de arte aqui https://amzn.to/319Uws6 Inscreva-se para receber a newsletter do canal direto no seu email https://www.getrevue.co/profile/oliboni
https://www.youtube.com/watch?v=XAgFe4NS4yY Eu tinha um desejo grande de aprender aquarela, não vou dizer que sempre tive, mas em algum momento no meio do processo de aprender a desenhar e pintar eu passei a gostar muito das referências que eu via feitas com aquarela e fiquei com esse desejo. Já tinha estudado pintura com o Davi Calil, no curso que ele chama de Pintura Relâmpago, que usa o gouache para ensinar tanto a lógica das tintas transparentes (como a aquarela), que trabalham com subtração de luz, quanto a lógica das tintas opacas/de cobertura (como o óleo, acrílica, pastel) que trabalham com a adição de luz. O curso do Calil, mais do que ensinar uma técnica específica, me deu uma boa base sobre o que é pintar, sobre como funcionam os materiais, as referências, os estudos e o planejamento e o objetivo de uma pintura. Assim um caminho possível para quem quer ir para a aquarela é começar pelo gouache e fazer um curso com o Calil. Então vamos para os conselhos: 1- A primeira coisa é ver qual seu objetivo com aquarela. Você pode querer algo mais voltado para a ilustração, só colocar uma cor no seu desenho, nesse caso é um caminho mais “simples”, você pode usar um papel mais simples, até uma tinta de qualidade inferior e conseguir um resultado razoável e prático. Agora, se você quer aprender a pintar mesmo, uma linha mais figurativa, mesmo sem ser realista, daí é um caminho mais complexo, você vai ter que ter uma compreensão maior do funcionamento das manchas e, na aquarela, isso depende muito da qualidade do material e do uso correto. 2- Caso você opte por aprender a pintar, como eu eu estou tentando, é bom procurar um bom professor. Veja os trabalhos do professor, converse com ex-alunos e invista em um curso. É possível ser autodidata, paradoxalmente vários bons professores são autodidatas, contudo, é um caminho bem mais difícil de trilhar (salvo se você é um raro prodígio). 3 – O desenho tem o mando do jogo. Na aquarela, saber desenhar é essencial. A base da boa pintura é um desenho no mínimo razoável como ponto de partida. Se você não desenha, o ideal é aprender antes e, de novo, procure um professor (em são paulo eu sempre recomendo os cursos da Quanta Academia). 4- Não saia comprando materiais sem saber exatamente o que você precisa e as marcas corretas para trabalhar. O material de pintura de qualidade é bem caro e a aquarela tem uma série de demandas bem específicas. Aí volta para a questão do professor. Um bom professor vai indicar os materiais que funcionam ou não. O melhor jeito de não perder dinheiro é não gastar com o material errado e investir no material correto. 5- Na questão do material, não tem como fugir. Você tem que estar preparado para desembolsar um dinheiro considerável para os padrões brasileiros e tem que ter o desapego necessário para usar o material sem dó, sabendo que você vai errar muito, mas muito mesmo no começo. A lógica que muita gente pensa ser razoável de comprar um material mais baratinho para começar não se aplica muito com a aquarela, porque você vai juntar duas limitações ao mesmo tempo (o material ruim que gera um resultado ruim e a sua inabilidade inicial) e isso tende a escalonar a frustração com o resultado. 6- Não foque no resultado, principalmente no começo toda pintura tenderá a ser ruim, o ideal é focar em identificar os acertos e erros para resolvê-los nos próximos estudos. 7- É preciso ter tempo. Não adianta pagar o curso, comprar os materiais e não ter tempo para estudar com frequência. Ou você vai ter tempo ou nem adianta tentar o curso. É preciso ser sincero consigo mesmo e ver o quanto isso é uma prioridade na sua vida. E quando falo em prioridade não me refiro apenas à algo do gênero “quero ser profissional”, você pode tornar esse estudo uma prioridade na sua vida sem o foco em ser profissional, se você está estudando por prazer, pintar tem que ser um prazer de verdade, algo que você quer fazer sempre. 8- Aprenda teoria cromática. Tem cursos específicos, alguns poucos livros específicos, mas é preciso aprender teoria cromática, principalmente aplicada a pintura, porque muitas vezes a cor certa salva até um desenho errado. No geral você vai aprender uma noção de cores quando aprende a pintar, mas o ideal é aprofundar um pouco por conta. 9- Não se afugente pelo comentário de que aquarela é difícil porque se você erra não tem volta. A aquarela não é uma técnica fácil de dominar, ela exige planejamento, exige paciência e desprendimento, mas muita coisa é passível de ser corrigida na aquarela e, como tudo na vida, a dificuldade é vencida pela prática. 10- Não despreze o valor de exercícios básicos e da prática. Não adianta, pintar, desenhar, etc vai demandar muita, mas muita prática, vai demandar passar por estudos mais básicos, por vários experimentos. Por isso é importante relaxar, ter paciência e curtir o processo. Bom é isso, esses são alguns conselhos, pontos para refletir antes de começar a estudar aquarela. Não quero desmotivar ninguém a tentar, muito pelo contrário, eu acho que todo mundo que tenha alguma vontade deve sim perseguir, mesmo que não seja como uma busca profissional e, não é porque você não é profissional que não pode estudar muito para desenhar e pintar bem. Dúvidas, deixe nos comentários.