Açougue Central

O Açougue Central é o restaurante focado em carnes do premiadíssimo Alex Atala.



Eu nunca fui no DOM, restaurante que levou Atala ao estrelato, não sei se um dia terei dinheiro o suficiente para isso, mas já fui no Dalva e Dito, uma versão um pouco mais popular (nem tanto, mesmo no executivo vai fácil mais de $100 por pessoa), e adorei o nível de excelência com que o trivial é feito ali. Simplesmente o melhor arroz e feijão que eu comi na vida, sem dúvida alguma.

Já o Açougue, que ocupa um armazém bem espaçoso na vila madalena, tem uma faixa de preço mais acessível, principalmente no almoço executivo.

O menu da casa é bem simples, o foco são em carnes de segunda e no trivial perfeito.

A casa tem uma opção de couvert que eu considero cara ($15 por pessoa) que, no geral, é melhor substituído por uma das entradas, que dividida em dois dá mais ou menos o mesmo preço (elas orbitam na faixa dos $30). Por exemplo fomos com uma linguiça feita com uma mistura de carne bovina e suína. Simplesmente perfeita junto com uma cebola assada e uma torrada.

Mas, se você quiser economizar mesmo e se for em um dia de semana, vá direto para o executivo.

Por $49 você tem direito a uma salada de folhas verdes, simples, mas bem fresca, aos acompanhamentos (arroz/feijão/mandioca/farofa) e um dos cortes do dia, quando eu fui, por exemplo, tinha um shoulder na brasa, um galeto ou uma carne chop suey, mas já fui em dia que tinha fígado (que foi surpreendente) e outro com um coxão duro em bife tão macio que desmanchava de olhar.

Para complementar o custo benefício excelente, tantos os acompanhamentos, quanto a carne são servidos à vontade.

Particularmente, eu sou completamente apaixonado pela mandioca frita que vem nesse prato. Ela é macia demais por dentro, crocante por fora… espetacular. O feijão também é perfeito e até a farofa, que parece uma farofa simples tem um delicioso sabor de manteiga.

A carne, nem preciso dizer, vem no ponto perfeito.

Fora do executivo os preços são mais caros, mas nada obsceno, até porque você pede sua carne por peso, então pode escolher um prato do tamanho da sua fome.

Se fosse para fazer uma crítica, seria sobre o prato em que a salada é servido, isso não é um problema exclusivo do Açougue, vejo muito restaurantes excelentes colocarem a salada em um prato fundo, o que dificulta o corte de algumas coisas que precisam ser cortadas, como folhas grandes e tomates. Imagino que é mais bonito servir a salada bem arrumada no prato fundo, mas peca na praticidade.

Nunca comi uma sobremesa lá, então não posso opinar, porque sempre que estou na vila sou atraído para a confeitaria da Marília.

Conta: $136 para duas pessoas, sem bebida, no executivo com uma entrada a mais (junho/17)

Vale? Muito, as carnes menos nobres recebem um tratamento assombroso e ganham textura e sabor que muito lugares não conseguem extrair mesmo dos melhores cortes e, sinceramente, eu pagaria $49 só para comer aquele arroz, feijão, farofa e mandioca de tão espetacular que são os acompanhamentos.

Informações e contato aqui https://www.facebook.com/acouguecentraloficial/?fref=ts