Ícone do site Diletante Profissional

Bulldogma

É chegada a hora de falarmos sobre Bulldogma, anota esse nome aí porque você ainda vai ouvir falar muito nele daqui até janeiro do ano que vem quando começarem as listas de “Melhores HQs de 2016”.

Antes de mais nada eu preciso dizer que sou suspeito para falar sobre essa HQ. Sou amigo do autor,  devo ter lido umas três versões da história durante o processo dele de criação e, junto com várias outras pessoas ligadas aos quadrinhos, apareço como figurante em uma cena do álbum.

Felizmente eu posso dizer com toda tranquilidade e sinceridade que HQ é excelente, porque basta esperar os próximos meses para ver as demais resenhas de outros leitores revalidarem isso.

Posso também oferecer como atestado de qualidade o Lobisomem sem Barba, livro do mesmo autor que juntava pequenos contos com belíssimas ilustrações. A arte de Lobisomem é tão impressionante que garantiu um segundo lugar no Prêmio Jabuti, o mais relevante na área literária no Brasil.

E Lobisomem não é só uma garantia de qualidade, pois pode se dizer que a HQ Bulldogma é um spinoff do livro. Não que a leitura de um dependa do outro ou mesmo complemente, é mais um daqueles charmes nerds/cult de recorrer à personagem Deisy Mantovani que foi citada no livro anterior para protagonizar a nova HQ.

Mas vamos aos fatos:

Colocaria aqui uma sinopse, mas acho que não vale a pena. Basta saber que é uma história centrada em Deisy Mantovani, uma ilustradora freelance que está em um momento de transformação.

Enfim, recomendo muito a leitura. Abaixo alguns booktrailers para se ter uma noção da arte e recomendo também a visita ao site da HQ para extras como a série de entrevistas o Flerte da Mulher Barbada.

Compre na Amazon (melhor preço), Cultura, Saraiva e Travessa


Inscreva-se na newsletter do site e receba todas as atualizações do site diretamente no seu e-mail.








Sair da versão mobile