Caderno de Recortes #39 – Jogo de palavras/MBL do MBL/Ilya Repin

E aí pessoal, tudo bem? De vez enquanto eu encontro alguém que fala que está curtindo as newsletters, mas não está inscrito. Então não esqueçam de se inscrever para receber direto no e-mail e de divulgar para os amigos.
Ideias roubadas
Frase de Vera Iaconelli/foto de Orlando Brito
Frase de Vera Iaconelli/foto de Orlando Brito
Movimento Brasil livre do MBL
Não sobrou muito o que dizer sobre o caso do Mamãe Falei, ainda mais depois de um texto como esse do Celso Rocha de Barros na Folha (07/03/22).Só acho que vale apontar o maior defeito do MBL: eles são muito jovens. Isso quer dizer que por mais que hoje o ambiente não seja favorável para eles, por mais que seja plausível vislumbrar um futuro próximo de uma ou duas décadas em que as ideias deles serão risíveis, patéticas e irrelevantes, a juventude lhes garante tempo para esperar, hibernar e voltar.Basta lembrar que ninguém apostaria em 1996 (ano do lançamento do livro O Idiota Coletivo) que Olavo de Carvalho seria a suposta base teórica de um presidente do Brasil.Hoje o MBL queimou todas as pontes, brigou com todos os lados, está acuado, sem aliados e se afoga na própria ilusão de que são os únicos capazes de enxergar a verdade sobre o Brasil. Em 20 anos a história pode ser outra.
Jogo de palavras 1
Essa semana, um pessoal ávido em ser o primeiro a lacrar correu para “cancelar” o estrogonofe, Tolstói, Anastasia e qualquer outro elemento que lembrasse a Rússia.
Por sorte o mecanismo de autocorreção social apontou com rapidez que isso era uma atitude ridícula e uma estrada aberta para a russofobia.
Os brasileiros, mais do que ninguém deveriam saber que nenhum povo merece ser condenado na totalidade pelos atos dos seus líderes, sejam eles ditadores como Putin, ou mesmo representantes da vontade de uma maioria momentânea como Bolsonaro.
Jogo de palavras 2
04/fev/22 FSP
04/fev/22 FSP
Nada é mais curioso do que esse movimento que se classifica como dono de uma palavra, expressão, cor ou algo do gênero.Sim, a editoria Brasiliense publicou essa revolucionária coleção primeiros passos, que, sob o título “O que é…” trazia para o público geral uma síntese de muito do pensamento científico da época.Agora, deixar eles se apropriarem de uma expressão, foi um erro burocrático imenso do registro de propriedades intelectual.Aliás, outro erro de um calibre maior ainda está em andamento:
10/mar/22 - FSP10/mar/22 – FSP
A palavra bíblia tem um significado que transcendeu o livro religioso. Qualquer coletânea definitiva de conhecimento sobre um tema se torna uma bíblia para quem aprecia aquela área.
Sempre me impressiono com o fato de que o Brasil está derretendo em todas as áreas, mas a urgência dos nossos legisladores é evitar que se publique no país a Bíblia das cores, a Bíblia do churrasco ou qualquer coisa do gênero.
Como sempre digo, não podemos perder de vista que ter o melhor presidente possível é importante, mas não resolve nada se o estrago mesmo é feito pelos deputados e senadores.
Pintores
Essa é a última edição com os quadros de Ilya Repin, tem muito mais obra dele para ver, é claro, então não deixe de pesquisar sobre esse pintor russo que seria ucraniano se, na época em que nasceu, seu país fosse livre.
Eu resolvi separar essas duas imagens da mesma pintura primeiro porque é um quadro lindo e segundo para mostrar o quanto perdemos quando ficamos só nas réplicas digitais. Essa pintura, por exemplo, é encontrada na internet nessas duas versões em que as cores são totalmente diferentes, uma é supostamente com as cores originais e a segunda uma versão escurecida pelo verniz. Além disso, se trata de uma tela gigante de mais de 3 metros, nenhuma foto consegue reproduzir a potência que algo assim tem na vida real.Aliás, olha que interessante o esboço dessa pintura, meio uma compreensão das massas visuais:
Essa pintura retrata uma sala de cirurgia. Eu acho muito curiosas essas pinturas que precisam trabalhar em variações tonais de branco, na verdade de cinza muito claro.
Esses estudos rápidos do Repin, com manchas bem sintéticas são demais. É possível compreender a cena toda com poucas pinceladas
Separei essa imagem basicamente pela composição impressionista do cenário com essa grama amarelada linda.
Por fim, mais um dos retratos em poses peculiares mas poderosas que marcam a obra do Repin.
P.S.
Obrigado a quem se inscreveu e leu.
Agradeço imensamente quem quiser compartilhar esse e-mail ou divulgar nas redes sociais.
Se quiser comentar algum tópico, sugerir pautas ou mandar sua história e/ou imagem para a newsletter, basta responder o e-mail que você recebeu.
Os links para me encontrar na internet e ler as edições anteriores do caderno de recortes estão reunidos aqui https://linktr.ee/diletante
No linktr.ee você encontra, também, meu link para amazon, se puder clicar nele antes de fazer suas compras, já me ajuda muito.
Abraços e até a próxima.