Ícone do site Diletante Profissional

Carnaval de meus demônios

Guilherme Petreca é um sujeito relativamente discreto para o tanto de talento que tem.

Um tempo atrás ele lançou independente uma HQ sensacional chamada Galho Seco, história simples, arte estupenda. Esse ano ele foi selecionado pelo PROAC – ou seja, logo mais sai outra HQ – e agora foi publicado pela Balão Editorial.

Petreca trabalha com um nível de detalhismo absurdo, formas sempre arredondadas e com muito volume. Os desenhos de Petreca saem da superfície da página. Seu traço mistura estruturas realistas com rostos estilizados e criaturas fantásticas e é tão rico e valorizado em termos de luz e sombra que atingem um equilíbrio perfeito nessa HQ sem cenário e sem palavras.

Como eu sempre digo, HQs “mudas” são uma grande paixão minha, o trabalho para se fazer isso, mesmo para histórias simples, é muito grande, o artista tem que pensar muito sobre o que ele quer contar, como vai contar e deixar tudo suficientemente claro mas sem excesso de didatismo.

A história de Carnaval é bem simples e direta, com um clima tenso que se opõe ao personagem jovem com o balão na mão.

Outra questão interessante é que a narrativa de Carnaval segue a linha de outras HQs da editora publicadas na coleção ZUG com a história contada sem quadrinhos, cada página é uma cena sem recorte e a narrativa se dá pela virada das folhas.

O diferencial dessa HQ em relação a ZUG é o formato maior (23×16) com páginas horizontais.

A capa da HQ (veja na imagem abaixo) ficou espetacular e dá uma boa noção do que se deve esperar do autor.

Sem dúvida essa é daquelas HQs que vale ter em casa para admirar de tempos em tempos.

A HQ pode ser adquirida no site da editora ou com o autor no CCXP que vai de hoje a domingo.

Na sequência duas imagens e um vídeo do também espetacular Galho Seco que o autor lançou em 2013.


 






Sair da versão mobile