Deadpool

Queria começar falando uma coisa meio pesada para os fãs que foram ao cinema e curtiram pra caralho o filme e saíram empolgados e tudo mais. Deadpool é um daquele filmes como Todo Mundo em Pânico, Não é mais um besteirol Americano etc e tudo bem gostar do filme, porque é sim um filme muito divertido.

Deadpool é um personagem com uma história meio bizarra. Criado nos anos 90 pelo mestre supremo do desenho de super-heróis dos anos 90, Rob Liefeld, ele seria apenas mais um anti-herói descartável se nos anos seguintes não tivesse se tornado a válvula de escape de humor e metalinguagem da Marvel.

O mercenário atirador de piadas se tornou uma espécie de vale-tudo. Não importava o limite dos seus poderes, da sua atuação, ou o que fosse, ele se destacava por quebrar a “quarta parede” falando diretamente com o leitor, por tirar sarro das revistas de super-herói, dos artistas, dos outros personagens e dele mesmo. Deadpool é a forma de mostrar que esses super-heróis, que muitas vezes são tratados com tanto peso e seriedade, na real são extremamente ridículos e tudo bem.

Não poderia ter momento mais propício para se fazer um filme do Deadpool do que 2016.

Na última década os filmes de super-herói foram escalonando em importância na indústria do cinema. Agora, dentro do gênero de super-heróis tem-se todo o tipo de variação e as pessoas querem cada vez mais. Até o ano passado a Marvel/Disney reinou soberana nesse nicho enquanto a DC/Warner patinava sem saber como morder uma fatia desse mercado e 2016 é o ano que o jogo sobe de nível, com a estreia de Batman Vs Superman que será um prelúdio para um universo maior, no estilo do criado pela Marvel.

Então 2016 é definitivamente um marco para esse gênero que cresceu de forma assombrosa nos cinemas e, apenas com essas condições, com dezenas de filmes de super-heróis sendo grandes sucessos e com outra dúzia de filmes sendo ansiosamente aguardados, que um filme como o do Deadpool faz algum sentido, isso porque o filme talvez seja a adaptação mais fiel possível do personagem.

Tudo que marcou o personagem está lá redirecionado para o cinema. Deadpool fala direto com os espectadores, solta ironias sobre diversos filmes (inclusive sobre a primeira e tenebrosa aparição do personagem em Wolverine e várias piadas sobre o estrondoso fracasso do Lanterna Verde também interpretado por Ryan Reynolds), faz piada com os atores do filme, várias sobre Reynolds, faz piada sobre a produção pobre do filme que não pode bancar mais de dois X-Men de segunda linha, enfim é um humor calcado em infinitas referências.

Aliás a sátira não para aí, o uso da câmera lenta nunca fez tanto sentido como no formato caricato aplicado no filme. Até a ceninha pós-créditos (sim, espere os créditos terminarem) é uma piada com cenas pós-créditos. Já de cara, na primeira cena, o frame congelado por onde a câmera viaja enquanto solta créditos tirando sarro de toda a equipe, mostra a que o filme veio. É um filme para não se levar a sério. Um filme com violência gratuita e muito humor.

Óbvio tem todos esses recursos “sofisticados” de metalinguagem, de quebrar a quarta parede, mas isso é meio que um verniz bonitinho para que as pessoas não precisem encarar a realidade de que esse é mais um filme de paródia.

Tudo bem, é um filme de paródia oficial, profissional e bem divertido que deixa espaço para continuações, para participação do herói em outros filmes etc etc etc.

Pessoalmente eu gostei muito do filme, achei muito divertido, tem a brasileira Morena Baccarin (que está fazendo carreira nesse universo onde ela já interpreta a Dr. Leslie Thompkins em Gotham e é a voz do Gideon no Flash) em um papel muito legal e, como já disse antes, é extremamente fiel aos quadrinhos, confesso que, apesar de ter muita gente elogiando e da campanha publicitária do filme ser excelente, eu não esperava que fosse tão bom e tão fiel.

Agora, eu tenho uma ressalva: todas as vezes que as pessoas riam no cinema eram nas referências externas ao filme e as pessoas que saíram empolgadas da sala falavam sem parar de cada uma das infinitas referências.

Eu não acredito que alguém que não seja publico de filmes de super-heróis vá ver Deadpool, mas, se for, vai ser bem difícil achar toda essa graça e qualidade no filme, porque, como eu disse anteriormente é um filme que só é possível graças a existência desse público extenso que se formou com os filmes de supers dos últimos anos.

O filme é dirigido pelo novato Tim Miller.

Compre uma HQ do personagem =p

deadpool

deadpool1-

deadpool2

 


Inscreva-se na newsletter do site e receba todas as atualizações do site diretamente no seu e-mail.

anuncioamazon