Em caso de Felicidade

Em uma rápida olhada, “Em caso de Felicidade” pode espantar vários leitores habituais de romances. O livro tem um título e uma capa que lhe dá cara de best-seller de auto-ajuda. Mesmo sabendo que ele é um romance pode passar a falta impressão de uma história romântica boba. Contudo quem se permitir a leitura de algumas poucas páginas iniciais rapidamente ficará encantado com o texto sutil e inteligente de Foenkinos.

O livro retrata um casal que, após vários anos juntos, está com a vida conjugal um tanto à deriva. Vistos como um exemplo de família feliz por todos que os conhecem, as únicas expectativas que os outros têm em relação a eles são sobre quando terão um segundo filho, questão que eles se esquivam constantemente.

Bem nesse momento tão comum à tantos casais, Jean-Jacques conhece Sônia, uma jovem estagiária na sua empresa. Rapidamente se inicia um romance que deixa Jean-Jacques diante de um inesperado estado de felicidade, algo que há muito tempo não experienciava na sua vida com a bela esposa Claire.

E é trilhando por esse mundo das relações amorosas que o escritor francês David Foenkinos demonstra sua habilidade impar em construir belíssimas frases amarradas em uma narrativa fluente e deliciosa.

Sem dúvida o texto é o grande destaque. Ele tanto o lado “frasista” do autor como suas descrições. Um de seus recursos comuns é o uso de referências pop ou mesmo datas históricas para sintetizar algumas características.

Outra jogada interessante são algumas descrições que avançam ou retrocedem na cronologia dos personagens. Com isso de forma despretensiosa ele consegue presentear o leitor com tramas breves, mas completas, para coadjuvantes, passando a sensação que eles são mais meros participantes da vida dos personagens centrais.

Aliás, os coadjuvantes são um espetáculo a parte. O pai de Claire, um cirugião aposentado que não faz nenhum trabalho manual, pois, em caso de uma guerra, suas habilidades médicas podem ser necessárias. A amiga de Claire, praticamente uma teórica dos relacionamentos, que entende muito sobre o comportamento dos homens, mulheres e casais, mas nunca viveu um romance. E, é claro, Igor, o detetive tímido.

No meio desse universo envolvente o leitor vai se deparar uma inusitada análise sobre a felicidade. Como encaramos a felicidade, como os outros se sentem em relação â nossa felicidade ou a falta dela.

Enfim, “Em caso de Felicidade” é uma deliciosa visão do cotidiano e das relações pessoais. Um romance imperdível que realmente valoriza o desenvolvimento narrativo e não só uma trama inteligente.

Compre na Amazon; na Cultura ; ou na Saraiva