Exercícios básicos de desenho 3: luz, sombra e construção de contrastes

Ajude o canal enviando um pix para contato@diletanteprofissional.com.br Compre livros aqui https://amzn.to/2DdjmNk Compre material de arte aqui https://amzn.to/319Uws6 Inscreva-se para receber a newsletter do canal direto no seu email https://www.getrevue.co/profile/oliboni
Antes de mais nada recomendo ler esse texto sobre a importância de um curso de desenho Mais exercícios aqui http://diletanteprofissional.com.br/category/ilustracao/exercicios-de-desenho
A luz e sombra é um dos conceitos mais importantes na construção de uma ilusão de volume e profundidade. No vídeo abaixo eu mostro os conceitos básicos de luz e sombra com o esquema mais tradicional da luz projetada na bolinha, uma escala tonal também muito tradicional para depois entrar no que eu acho mais importante que é a construção da luz como um todo na página. O conceito que eu acho mais importante para entender antes de se estudar a parte lógica da luz e sombra é que os valores tonais são coisas relativas que dependem do entorno. Uma área branca vai parecer muito mais branca se for envolta por uma área escura. Ou seja, para construir uma luz legal é preciso ter uma noção de como quer se trabalhar o todo, como criar um conjunto interessante de contraste no desenho. No vídeo tem um exemplo de como o fundo escuro aumenta a profundidade do desenho. Mostro também o highlight, aqueles detalhes iluminados que acrescentam um charme a figura e, por fim, proponho o seguinte exercício. Exercício Escolha uma referência com uma luz bacana, faça uma escala tonal de 3 tons (escuro, médio e branco [do papel]) e tente reproduzir a luz da figura simplificando tudo nesses três tons. O que é mais escuro mescla em uma forma preta, o que é intermediário no meio tom e os mais claros em uma reserva de branco (pode abrir os brancos com a borracha também). Uma abordagem é determinar as áreas brancas e fazer todo o resto no tom médio. Depois determina-se as áreas mais escuras e só escurece lá. Esse é um exercício bem básico, mas que ajudar a ir consolidando a compreensão da luz e sombra. A partir disso é possível prosseguir detalhando cada vez mais e criando mais variações tonais, mas, o importante no início é ter esse domínio de pelo menos 3 tons. Não é preciso fazer só como massa de luz, pode trabalhar com hachura para representar os tons. Na verdade existe muitas formas de representar a luz e sombra, um exemplo disso é o Mike Mignola que faz o que se chama de alto contraste, que seria ter apenas dois tons, mas se você olhar bem ele tem uma série de truques que fazem com que se crie uma insinuação de meio tom. O vídeo talvez esclareça melhor tudo isso, mas, qualquer dúvida, só perguntar.