Garota exemplar

Eu considero David Fincher um daqueles diretores bons ao ponto de ir assistir aos filmes dele sem nem saber do que se trata.

Não é nem pelos trabalhos celebrados como Seven ou Clube da Luta, nem mesmo pelo queridinho da nova safra de séries House of Cards, ele me ganhou no filme sobre o Facebook,

Quando eu vi o trailer pensei: não tem como sair um filme daí. A história é besta, o personagem principal é antipático, não rola. E Fincher foi lá e tirou um filme bom praticamente do nada.

Sobre Garota Exemplar eu sabia que existia o livro e vi um trailer que deu uma noção da história.

Antes gostaria de aproveitar e falar sobre trailers. Ultimamente eu tenho visto alguns filmes que colocam no trailer a cena final do filme (me vem a cabeça Homem-Aranha 2 e Guardiões da Galaxia). Eu acho muito errado isso, cria uma expectativa estranha que é um desserviço a narrativa.

Feito o parêntesis eu preciso dizer que não vou comentar a história de Garota Exemplar além do que é exibido no trailer pra não estragar o filme pra ninguém.

O filme é sobre um cara (Ben Affleck) casado com uma mulher, Amy (Rosamund Pike), que um belo dia desaparece.

A partir daí se desenrola uma trama muito louca onde você nunca sabe pra que lado a história vai seguir.

O grande lance do filme está na tensão de o que aconteceu com Amy e o fato do personagem de Ben Affleck ser muito difícil de “ler”. Você não sabe se ele está triste, se ele está contente, se ele está abalado ou não.

E o filme carrega esse e outros mistérios que vão se desdobrando até um final muito peculiar.

Só posso dizer que vale muito a pena ver o filme (apesar de eu não acreditar que seja um filme para rever e rever, porque desfeito o mistério ele perde muito a força).

Quem é fã de How I Met Your Mother também vai gostar da performance de Neil Patrick Harris em um personagem perfeito pra ele.

Ah, tem uma piada que eu não posso deixar passar. Esse filme é sobre o Ben Affleck procurando Amy e quem é fã do Kevin Smith sabe que um dos filmes do diretor com o Ben Affleck chama-se justamente “Procura-se Amy”, e, apesar de um não ter nada a ver com o outro, não consegui para de pensar nisso.

Não li o livro, mas ouvi dizer que é bem bom, bem tenso, quem se interessar compre aqui.


anuncioamazon