Jogador nº 1 – o filme

oliboni

30/03/2018

4 thoughts on “Jogador nº 1 – o filme

  1. Achei bem interessante essa sua análise do filme. Como um espectador que não leu o livro, eu tive essa sensação que você descreveu,
    Eu me senti alienado em vez de seduzido a acompanhar a saga do Wade, entediado em vez de encantado com o que aparecia na tela.
    Apesar de recheado de referências à cultura pop, achei que o filme se apoia demais numa nostalgia gamer dos anos 80 e 90 (que *eu* não tenho) e que a grande quantidade de imagens passou batida aos meus olhos. Pode parecer bem infantil o que vou dizer, mas a impressão que me deu é que “Jogador N° 1” foi como aquelas rodas de conversas de amiguinhos da minha infância que eram deliberadamente específicas para excluir quem não fazia parte do clubinho.
    ‘Tá’ aí, eu me senti excluído da história por não ter tanto essa memória afetiva de jogos, porque além deles o filme tinha pouco a me oferecer como uma aventura do personagem principal e seus companheiros. Não foi uma experiência muito legal pois a todo tempo parecia que o filme me dizia “vou te mostrar um monte de coisas legais mas que você não vai entender” porque eu não era (nem nunca fui) um dos cool kids.
    Fiquei mais de 2 horas lá no cinema e não saí da sala empolgado. Ao contrário, saí com um gostinho um pouco amargo na boca como se o filme tivesse esfregado na minha cara que o meu pobre eu de 11 anos era na verdade só mais um loser. Voltei pra casa com um pouco de pena daquele moleque.

    1. Poxa Fabiano, que pena.
      O livro é bem menos gamer e mais cultura pop mesmo e eu acho que o livro, mais do que ter uma história bem mais estruturada ele permite uma imersão que torna ele fantástico. A cena em que explodem os stacks no livro, pra mim foi um negócio muito chocante. A batalha final… meu deus, é fantástica no livro.
      Eu acho que o filme virou meio que um anexo que só faz sentido com o livro, quase que um material bônus, um suporte visual (apesar da história ter suas mudanças).

      1. Vou esperar alguns meses e dar uma chance ao livro pois a tua resposta ao meu comentário me deixou curioso. Obrigado!

  2. Sem dúvida a veria novamente! Adoro os filmes de suspense, Ready Player One realmente teve um roteiro decente, elemento que nem todos os filmes deste gênero tem. A participação de Mark Rylance foi meu favorita, ele é um ótimo ator, e fez um trabalho excepcional e demonstrou suas capacidades, é um filme que vale muito a pena ver. Recém o vi em Dunkirk, é incrível. Christopher Nolan como sempre nos deixa um trabalho de excelente qualidade, sem dúvida é um dos melhores diretores que existem, a maneira em que consegue transmitir tantas emoções com um filme ao espectador é maravilhoso. É um exemplo de filme que serve bem para demonstrar o poder do cinema em contar uma história através de sons e imagens, que é, diga-se de passagem, a principal característica da sétima arte. É um filme sobre esforços, sobre como a sobrevivência é uma guerra diária, inglória e sem nenhuma arma. Aqui: https://br.hbomax.tv/movie/TTL612333/Dunkirk compartilho os horários das próximas transmissões, é uma produção que vale a pena do principio ao fim.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.