La Frontera

O La Frontera é um restaurante que definitivamente deveria ter bem mais público, deveria ter filas de espera na porta.



Esse restaurante argentino, escondido em uma simpática esquina de uma travessa da Consolação, próximo ao Cemitério da Consolação possui uma decoração linda que sintetiza perfeitamente o lugar. O salão segue um estilo super clássico, um antigo bem conservado, que lembra muitos lugares simpáticos da Argentina e do Uruguai, e, no fundo, a cozinha envidraçada dá um ar de modernidade para o lugar.

E é exatamente isso que você pode esperar da cozinha. Uma comida, clássica, bem feita e com vários toques de modernidade.

Um exemplo é o maravilhoso nhoque com molho de queijo azul que entrou no cardápio. É um prato bem diferente, o nhoque é feito com batata assada (o normal é cozida) o resultado é tão diferente no sabor e tão único que eu acho que nem dá para comparar em termos de melhor ou pior que o tradicional, é simplesmente outro prato, um bom prato. Com um molho muito honesto.

A casa tem um couvert de pão e água filtrada como cortesia durante semana, sempre acho que os restaurantes que dão água filtrada têm algo melhor dentro do coração deles e pra mim já começa muito bem.

Pedi de entrada uma morcilla que estava maravilhosa, simplesmente perfeita.

Em outra ocasião tinha ido lá no almoço executivo, tem um ótimo custo benefício e tudo é muito bom também.

Conta: $83, para uma pessoa, sem sobremesa nem bebida (agosto/17)

Vale? Olha, não vou dizer que é barato, o executivo é mais pagável, mas o a la carte tem o preço um pouco puxado, ainda assim, eu diria que vale. É um lugar que você entra e sai dele com uma boa impressão, você é muito bem atendido, come muto bem. Às vezes, acho melhor comer menos fora só para poder ir mais vezes em lugares tão certeiros do que gastar um pouco menos em lugares decepcionantes.