Momo Lamen House

De repente, ano passado teve um surto rápido de casas especializadas em lamen, o macarrão japonês preparado em um caldo enriquecido de shoyu, sal ou missô.


Apesar de ser uma opção mais difícil para o nosso clima geralmente quente, eu gosto muito desse prato e, como não podia deixar de ser, na liberdade tem algumas boas opções como o Momo.

O Momo é do mesmo grupo do Marukai (o disputado mercado especializado em produtos japoneses na rua Galvão Bueno) e do bufê Itiriki, trabalha com maquinário e insumos importados do japão e, ao contrário de vários lugares que presam por um salão pequeno para formar filas infinitas do lado de fora, conta com três andares para atender mesmo os dias mais movimentados da rua dos estudantes.

Eu normalmente opto por sentar no balcão, de frente para a cozinha, para acompanhar a produção dos pratos.

Os caldos dos lamens são bem encorpados e saborosos, o macarrão fininho tem a textura ideal do começo ao fim e ainda é acompanhado de uma bela fatia de carne de porco, meio ovo, uma alga, broto de feijão e mais alguns temperos típicos.

É um prato um tanto diferente do que estamos acostumados, é servido em uma tigela funda e é comido de forma diferente (o macarrão se come com os hashis e o caldo com uma conchinha).

Além do lamen a casa prepara o udon, que é um macarrão um pouco mais grosso.

O serviço é extremamente rápido e prático.

Algumas vezes que eu fui a casa tinha uma sobremesa do dia bem interessante com profiteroles, na última vez que eu fui já não parecia tão atrativo o bolo de morango para acompanhar.

Quem gosta de uma pimenta, recomendo muito o TANTAN MEN ( feito de molho de gergelim picante com carne suína moída, chinguensai, moyashi e cebolinha branca), mas esse é mais aconselhável para um dia bem frio.

Conta: R$ 29,90 o lamen mais barato, sem bebida e sem sobremesa (abril/2017).

Vale? Tem vários lugares que a gente vai e pensa: faria isso em casa, o Momo não é um desses. Óbvio, você pode se dedicar a preparar o caldo complexo deles (que precisa ser feito com grandes volumes de água e uma mistura de carnes, carcaças e tudo mais reduzido por muito tempo), mas é um trabalho insano de se reproduzir com perfeição, fora que o macarrão produzido no restaurante é bem melhor do que os comprados prontos no mercado. Ou seja, se você gosta de lamen ou quer um prato diferente daqueles do nosso cotidiano, o Momo vale muito o que cobra.