Mônica – Força

Desde o seu surgimento todas as Graphics MSP foram recebidas com muita expectativa. Os personagens de maior alcance dos quadrinhos nacionais, parte consolidada no imaginário coletivo brasileiro, agora fora da “forminha” do desenho padronizado e com histórias maiores e com um pouco mais de liberdade que as HQs de linha do Mauricio de Sousa.

Além disso, havia a questão do impacto comercial disso na vida desses autores selecionados para criar essas histórias. Pela primeira vez a maioria deles teria um alcance de um público impossível para um autor nacional nos dias de hoje.

Assim, dentro do contexto do mercado nacional, todas essas HQs tem uma relevância considerável apenas por existirem.

Mas, obviamente, algumas histórias vão se destacar dentro do projeto e, pelo menos por um tempo, têm a chance de serem lembradas como a melhor Graphic até alguma outra a superar.

Pra mim, Mônica – Força de Bianca Pinheiro (veja uma entrevista com ela aqui) é a atual detentora do título de melhor Graphic MSP e será muito difícil desbancá-la.

Todas essas HQs que saíram até agora são inteligentes, divertidas, nostálgicas, aventurescas, mas Bianca criou uma HQ simples e tão profunda emocionalmente que será difícil de ser superada considerando todas as limitações impostas a um projeto desse porte (não se pode fazer mudanças agressivas de personagens, tem que se ter em mente que a HQ será lida por crianças, tem que se tomar extremo cuidado pois o livro passa por um crivo de uma crítica mais ampla e até “técnica” com a perspectiva de ser adotado em escolas).

A premissa é aparentemente simples: Mônica sempre teve como característica marcante a força física e tudo ela conseguia resolver na base da coelhada, então a história seria sobre uma situação onde a força da personagem não a ajudaria em nada.

A situação é quase que cotidiana nos dias de hoje: os pais da Mônica estão brigando muito e podem estar a ponto de se separar.

O diferencial, por consequência, é a delicadeza da narrativa da autora. A história é contada do ponto de vista da Mônica, então, por ela ser uma criança ela não consegue compreender o que está acontecendo na casa dela. Em nenhum momento o leitor tem como saber sobre o que é a briga dos pais, pois a Mônica não a compreende. A única coisa que todos sabem é que uma nuvem negra formada por um grafismo com a repetição da palavra briga permeia um clima ruim cada vez mais denso na casa.

É muito interessante que o único momento em que a Mônica entende uma parte da briga são indiretas sobre uma torneira que pinga constantemente durante a história toda, algo simples, tangível, que, na visão dela de criança, deve ser o problema da história.

O resultado disso tudo é uma HQ agoniante do começo ao fim, uma história simples de emoções profundas, complexas e tão densas como a “nuvem de briga” que domina todos os ambientes da casa da personagem.

Enfim, Mônica – Força é a melhor Graphic até o momento e a melhor HQ da Bianca até a próxima que ela lançar que, com toda certeza, será excelente.

Compre Monica – Força na Saraiva ou Amazon.

Compre também as outras HQs da Bianca aqui.

monica MonicaForca002 MonicaForca008 MonicaForca009