O autoritarismo liberal: aborto, políticas públicas e crueldade

Eu li a notícia sobre o Projeto de Lei do vereador Fernando Holiday (DEM) que, entre outras coisas, propõe a internação psiquiátrica das mulheres que indicarem um desejo de realizar um aborto e achei isso muito bizarro. Fui ler o projeto de lei e descobri que não era exatamente como a mídia tem divulgado. Ao ler o projeto é possível perceber que ele abrange exclusivamente as pessoas que precisam do sistema público de saúde e cria um mecanismo perverso de tortura psicológica para oprimir e devastar essa mulher que já está em uma situação de vulnerabilidade e que, em alguns casos, é vítima de estupro.

O projeto é de uma crueldade absurda e impressionante e, apesar de focar em uma classe social a princípio é um indicativo grave do autoritarismo a que estão dispostos esse liberais contra quem não segue as regrinhas pré-históricas deles.

O Projeto de Lei em questão é o 352/2019 pode ser encontrado no site da Câmara municipal de SP  ou nesse link http://splegisconsulta.camara.sp.gov.br/ArquivoProcesso/GerarArquivoProcesso?COD_MTRA_LEGL=1&NUM_MTRA_LEGL=352&ANO_MTRA_LEGL=2019&volume=1

No vídeo/áudio a seguir comento melhor o assunto.

Ah, tem uma conjectura que eu cito sobre aborto e redução de criminalidade, eu tirei ela do livro Freakonomics (compre aqui https://amzn.to/2XtJLAZ )