O Mundo de Andy / Jim e Andy

Confesso que eu tenho uma certa admiração pelo Jim Carrey, além de ser um comediante com uma habilidade física impressionante, ao longo da carreira ele fez alguns filmes sensacionais que fugiam da sua linha de blockbusters escatológicos.



O Brilho Eterno de uma Mente sem lembranças é um dos melhores filmes dele, com certeza, mas tem também o Show de Truman, que é praticamente um precursor do Black Mirror, o Cine Majestic, que é pouco lembrado mas que eu adoro e o maravilhoso O Mundo de Andy.

Não tive muito contato com o material original do comediante Andy Kauffman. O Saturday Night Live e o Taxi com ele passavam e canais a cabo que eu demorei para ter acesso.

Anos depois eu baixei e assisti a algumas temporadas antigas do SNL para ter uma noção do que ele fazia.

Mas basicamente eu conheci o Andy Kauffman pela versão do Jim Carrey nesse filme sensacional que retrata a vida desse comediante insano, que, se você ver bem, parece pautar a lógica de muitos comediantes atuais que tentam a graça pelo bullying, mas que não têm a inteligência, a perspicácia e o comprometimento do Kauffman.

O Mundo de Andy é um filme esquisito, engraçado, nonsense e muito melancólico, algo que pareceu retratar bem um comediante que conseguiu um espaço para brincar com a cabeça das pessoas, uma figura provocativa, que tentava confundir seu público.

É natural que não seja um filme com tanto apelo no Brasil por ele não ser uma figura possível de compreender por completo aqui, mas, mesmo como filme em si, é bem válido.

Agora, quase 19 anos depois do lançamento do filme, a Netflix produziu um documentário com as cenas gravadas nos bastidores dessa filmagem, costuradas com novas entrevistas com os atores e demais envolvidos.

Obviamente esse novo filme da Netflix só faz algum sentido para viu O Mundo de Andy e, a Netflix teve as manhas de colocar esse documentário no ar sem ter o filme no catálogo, fez meio que foi feito com Twin Peaks, um convite para seu público piratear o que não está disponível lá.

Não vou dizer aqui que esse documentário é esclarecedor, que mudou minha visão do filme, do Jim Carrey e do Andy Kaufman. Ele é um mero complemento, dá umas dicas sobre a loucura que deve ser a cabeça do Jim Carrey e homenageia a altura a produção do filme original.

Jim e Andy não é um documentário essencial, obrigatório ou algo assim, mas serviu para lembrar como O Mundo de Andy era um bom filme, bom mesmo. Então recomendo O Mundo de Andy e, caso você goste tanto do filme quanto eu gostei, talvez valha a pena ver o documentário.