Os defeitos da Liga da Justiça, o filme que não é tão ruim assim

Eu estava decidido a não ver o filme da Liga da Justiça.

Ele é uma continuação direta de Superman vs Batman, que era um filme no mínimo sofrível. Eu assisti SvB em casa, fazendo outra coisa. Se o visual pavoroso do Zack Syider fosse o único problema do filme, tudo bem, mas o roteiro é horrível, e a edição era uma massaroca de ideias sem sentido que foi saindo de executivos de cinema que acham que o público é um saco imbecil de pagar ingresso.

Mexeram tanto no filme para poder criar um “universo DC” no cinema que ele virou aquele alicerce frágil que não sustenta um único piso.

É compreensível o desejo de grudar no sucesso da Marvel, mas não se improvisa em um filme um projeto de 10 anos do concorrente.

Mas vamos ao filme da Liga.



Primeiro tem a estética Snyder que é uma coisa ame ou odeie. Eu respeito quem gosta, mas, pessoalmente, a fotografia dos filmes dele, com efeitos péssimos de computação gráfica, câmeras lentas desnecessárias para tudo é algo que me incomoda.

Duas coisas que chamaram atenção na questão do visual:

primeiro que a fotografia é tão mal feita que sinceramente eu não recomendo para ninguém pagar cara para ver 3D ou Imax, vê em uma sala normal, ou uma versão pirata no celular que dá no mesmo;

segundo, eu não tinha gostado tanto da direção de ação do filme da Mulher-Maravilha, mas, só de ver a primeira cena de ação dela no filme já me fez achar o filme solo dela a melhor filmagem de todos os tempos.

Tem um uso útil para a câmera lenta no filme, que é uma cena com o Flash e o Superman, ambos em alta velocidade.

Mas, como eu disse, tem quem gosta e se você já viu os outros filmes do diretor e pira no visual dele, vai que você vai gostar, porque todos os vícios dele estão ali.

Agora sobre a história.

O maior problema da história é que ele foi de novo mexida e remexida muitas vezes. Além do Zack Snyder ter se afastado no meio do filme por um problema de família (a filha se suicidou e ele se afastou de todos os projetos de cinema), teve várias refilmagens e remontagens para o filme se parecer menos com o clima deprê de SvB e mais com as comedinhas de ação da Marvel.

O problema disso, é que você tem um filme com um visual bizarro e sinistro mas cheio de piadas que não combinam com o clima.

Outro erro dos executivos do estúdio é que o Superman morre no final do filme anterior. Ele supostamente não está nesse filme. Ele não está nenhuma peça publicitária e o trailer dá a entender que a aparição dele é um sonho ou uma memória da Lois.

Todo mundo sabia que ele ia voltar, afinal a cena extra do filme anterior já indicava isso, mas, se a campanha de divulgação exclui ele, porque o ator Henry Cavill dá uma entrevista falando que agora íamos ver o Superman de verdade?

Fora isso, o filme é tem todos os vícios dos filmes de ação de 20 anos atrás. Ele passa metade do filme montando a Liga, tem uma luta herói contra herói, uma batalha onde os heróis perdem e uma batalha final.

Não é um esquema ruim, se esse filme tivesse saído 20 anos atrás eu ia ter adorado, ia sair do cinema vibrando e voltaria para casa ler o melhor quadrinho da minha vida na época, a Saga do Clone do Homem-Aranha.

Infelizmente…  o filme chegou tarde demais e hoje, só juntar um grupo de super-heróis não é mais uma coisa que basta, o filme tem que ser bom, porque esse conceito por si só já não se sustenta.

Mas, mesmo assim, não é um filme péssimo, é um filme ok, dá pra se divertir, tem uma ou outra coisa que me incomodou, mas o principal problema de construção de personagem para mim é o Flash.

O Flash do Ezra Miller é um personagem tão ruim que nem sei o que aconteceu justamente ali, com um personagem super-simples e que eu adoro. Decidiram que ele seria o alívio cômico do filme, até aí, tudo bem, mas fizeram dele um personagem imbecil. Fora que tiveram uma ideia de dizer que ele não só não sabe lutar, como morre de medo de tudo.

No fim, é isso, a única estratégia boa de divulgação foi fazer o SvB ser um filme tão ruim que você vai para a Liga sem expectativa nenhuma e sai falando: ah, não é tão ruim assim. E não é tão ruim assim, mas também não é um bom filme.

Agora, se você pensar bem, eles acabaram fazendo o caminho inverso da Marvel. Fizeram primeiro o filme do grupo e a partir dali podem fazer os filmes solos. Não acho que seja um bom começo, mas, vai que sai alguma coisa boa disso tudo.

Spoiler Alert

Quero comentar algumas coisas que são spoilers agora:

1º a forma como ressuscitaram o Superman foi legal, mas, ela tornou totalmente sem sentido a cena extra do SvB em que dava a entender que ele estava vivo ainda.

2º porque escolher o Steppenwolf como vilão? Estão economizando o Darkseid pra que? Por que não colocar ele no filme e chegar com tudo abalando o mundo nerd? Você poderia dizer que tem um plano a longo prazo de colocar ele em outro filme, nesse caso, por que não, pelo menos uma cena extra, igual a do Thanos na Marvel? Em vez disso colocaram na cena extra o Lex Luthor chamando o Exterminador para formar uma Liga da Injustiça ou uma Legião do Mal.

3° legal que colocaram o Lanterna Verde em uma ceninha e já deixaram brecha para um filme solo dele.

 

PS.: a estratégia do estúdio de colocar os jornalistas e sob embargo deu certo. Se eu tivesse lido uma resenha antes, não teria visto o filme

Versão em vídeo da resenha