Pastelaria Yoka

O japonês do pastel é um clichê paulistano, então, na Liberdade, bairro que concentra o comércio oriental em São Paulo, não poderia faltar uma boa pastelaria.


E logo que você sai do metrô, descendo a rua dos estudantes, você encontra o Yoka,  que ostenta várias placas de “melhor” de são paulo (além de um trocadilho “a rua é dos estudantes, mas o pastel é de mestre”).

De fato as placas são merecidas, pois a qualidade ali é bem impressionante. Os pastéis feitos na hora (o mínimo, porque pastel só faz sentido se feito na hora) têm a massa sequinha e uma boa proporção de recheio bem temperado.

Além dos pasteis a casa faz ótimas esfihas fechadas, com um recheio farto, massa fininha e macia e uma coxinha perfeita com massa que usa apenas batata.

Para sobremesa criaram uma versão do canoli, feito com uma massa de pastel fininho. Excelente como todo o resto.

Você pode dizer que pastel é tudo igual, ou que na feira tal é melhor, mas, sinceramente, tem algo muito especial na massa do Yoka, é quase indescritível como é diferente do padrão a produção deles..

As únicas restrições é que o Yoka não aceita cartão de crédito, só débito e aos fins de semana fica tão lotado que é quase impossível de entrar, mas tudo é muito rápido e bem organizado lá dentro.

Conta: Pastel comum $7, variando até os especiais de $12, esfihas e demais salgados $7,80, pasteloni (o doce) $5 (maio/2017)

Vale? Sim, tente ir em um dia de semana, para poder comer tranquilo lá, mas vale sim o que cobra, é um pastel que deixa as barracas da feira no chinelo.

Mais informações http://www.yoka.com.br/index.html