Penny Dreadful – 1ª Temporada

A tentação de simplificar Penny Dreadful como uma Liga Extraordinária é grande.
A Liga Extraordinária de Allan Moore (que teve uma adaptação fraca para o cinema) reunia personagens clássicos da literatura de fantasia e ficção em uma aventura, meio uma Liga da Justiça ou Vingadores da era vitoriana.
Penny Dreadful reúne personagens do terror de folhetins baratos britânicos em um mesmo cenário.
Antes de mais nada eu gostaria de falar sobre a classificação “terror”. Eu não assisto filmes de terror, mas eu sinto que o lance do filme de terror é a edição. Com a edição correta o diretor transforma uma bola de praia em seu pior pesadelo.
Nesse ponto há um alívio em Penny Dreadful, ele tem todos os elementos de terror, poderia ser um seriado assustador, mas a edição alivia, por isso, se você é como eu que não gosta de terror, pode ver que não dá medo.
A primeira temporada de Penny apesar de bem curta (8 episódios) é bem boa. Ela não caiu na tentação de trabalhar todos os personagens e escolheu uma história principal – a busca de Sir Malcolm Murray (Timothy “Bond” Dalton) por sua filha Mina Harker sequestrada por um vampiro – e uma secundária com o Dr. Victor Frankenstein e sua criatura.
Os outros personagens tem histórias próprias insinuadas, mas sua função principal nessa temporada é orbitar em torno dessas tramas.
Mesmo Dorian Gray e o Ethan Chandler que aparecem bastante tem a própria história de forma beeem tangente focando no papel deles na história principal.
A grande atriz e personagem da série é sem dúvida a medium Vanessa Ives interpretada por Eva Green. Não só o papel é muito interessante e central – ela é meia-irmã de Mina e está ajudando Malcolm a localizá-la – como a interpretação dela nas possessões é impressionante.
A série ganha na agilidade da narrativa, na estética vitoriana e tem lá seus pontos altos principalmente na trama do Frankenstein que serve de médico e legista na trama principal, mas tem a sua criatura no seu encalço.
Vale a pena? Olha, por serem oito episódio bem bons que fecham o arco relativamente bem – tem ganchos para a segunda temporada, mas nada que você não possa abandonar sem peso na consciência – vale a pena sim.

 

 

 

 


Inscreva-se na newsletter do site e receba todas as atualizações do site diretamente no seu e-mail.

anuncioamazon