Porque não ver Batman vs Superman

Quem é fã de quadrinhos como eu se sente meio obrigado a ver todas as adaptações de HQs para o cinema, mas, nos últimos tempos, tem alguns filmes que estão desafiando o fanatismo.

No ano passado teve o Quarteto Fantástico que foi tão malhado pela crítica que não tive coragem de ver até hoje. Mas o Quarteto é o Quarteto, um grupo menor no imaginário popular, com um histórico de adaptações sofríveis.

Agora veio Batman vs Superman, os dois maiores super-heróis da DC, personagens que não fundaram o gênero, mas que são tão icônicos que praticamente são uma mitologia moderna.

Mais que isso, a Warner gastou tanto dinheiro em publicidade, mas tanto dinheiro que por um ano sites especializados tinham todos os dias uma ou mais “notícias” (se é que pode se chamar notícia mais um novo cartaz um pouco diferente do filme em sueco) sobre o filme. O passo-a-passo de tudo que envolvia o filme foi documentado e deliberadamente distribuído aos poucos para fabricar essas notícias que mantinham o filme na boca dos fãs.

Isso sem falar dos trailers, foram tantos, com tamanhos diversos, com cenas diversas que ficou a dúvida se sobraria alguma cena inédita para o cinema. Toda a história do filme estava ali nos trailers. Bastava saber um pouquinho das HQs para juntar as pontas (tanto que várias críticas falaram que o filme era um trailer estendido em três horas). O poder do Superman sob questão, Batman indo atrás dele para contê-lo, Luthor apimentando a relação e depois fabricando o Apocalipse com o corpo do Zod para uma luta final que contaria com a Mulher Maravilha. Aliás, o fato do Apocalipse estar no filme entregava algo importante para os leitores de quadrinhos, afinal ele é o antagonista de A Morte de Superman.

Então foi fabricado esse evento imperdível que provou que o dinheiro da publicidade pode comprar o público até um ponto, pois bastou as primeiras pessoas assistirem os filmes para uma enxurrada de críticas surgirem. O filme foi malhado por todos os lado a direção e o roteiro foram relatados como uma sequência pavorosa de erros.

Sim, houve críticas positivas, umas claramente compradas de sites patrocinados diretamente pela Warner e outras de fãs que optaram por um ataque meio estranho: acusar quem não gostou de não ter entendido. Aparentemente, para esses fãs, a grande maioria das pessoas que assistiu não tem o mesmo nível intelectual deles e isso era requerido para compreender um roteiro com tantas camadas sobre dois caras brigando em fantasias.

Enfim, eu não posso afirmar com certeza se o filme é ruim, se é bom, se é divertido ou não, porque eu não o assisti. Mas, é preciso dar um crédito a crítica, dar um crédito a opinião de amigos com gostos semelhantes que foram e detestaram.

Veja, hoje em dia, com tanta coisa para ler, ver, fazer nosso tempo e dinheiro é extremamente limitado. Um ingresso de cinema em São Paulo capital está em uma média de R$30, o que é um valor alto para gastar com algo que tudo indica que é ruim. O filme tem duas horas e meia, com mais trailers e comerciais são três horas investidas em um filme que todos dizem que é ruim.

Tem aqueles filmes que as pessoas falam que só vale ver no cinema, porque o roteiro é fraco, mas o espetáculo se salva na telona. Não é o caso de Batman vs Superman.

Tem aqueles filmes que se redimem pelo final – e pra quem não ligou o caminho que a presença do Apocalipse indicava, o fim deve ser uma surpresa – mas ninguém elogiou o final pouco convencional, o que indica que o filme é tão ruim, mas tão ruim, que nem um pingo de ousadia o salva.

Eu sei, a gente tem que ver e formar nossa própria opinião, mas também temos que filtrar nossos investimentos e pra isso temos que acreditar nos críticos, principalmente nos que tem gostos parecidos com os nossos.

Tudo bem, eu já tinha uma inclinação para não gostar do filme, não gostei do Homem de Aço, não gostei dos últimos filmes do Snyder e não esperava que Superman vs Batman fosse um filmão, mas eu iria assistir. Estava certo disso, até a crítica vir e confirmar que não valia a pena perder tempo.

De tudo, de tudo, restam duas coisas que são realmente tristes: um filme que junta esses dois personagens merecia ser no mínimo um grande evento do entretenimento e, se era a partir desse filme a Warner pretendia construir a sua Liga da Justiça… a coisa toda começará sobre uma base tão arenosa que é muito difícil acreditar que virá algo meramente razoável.

Agora vocês entenderam porque o Batman tá tão #chateado nessa foto de divulgação.

batmanvsuperman


Inscreva-se na newsletter do site e receba todas as atualizações do site diretamente no seu e-mail.

anuncioamazon