THE NATURAL WAY TO DRAW – exercício 14 – Composição diária – o mais importante do livro

Compre livros e seus materiais de desenho e arte aqui https://amzn.to/31M0tvC

Ajude o site enviando um pix para contato@diletanteprofissional.com.br


Esse é o décimo quarto exercício da série de exercícios do livro do Kimon Nicolaides.

No primeiro post eu falei sobre quem é Nicolaides e qual a linha de pensamento do livro. Se você não viu esse post ele o ponto de partida. Veja aqui.

Veja os cronogramas de exercícios aqui.

Você pode ver todas as postagens sobre o livro aqui nessa tag.


Objetivo: treinar gesto, memória e composição

Materiais: papel barato, se possível um caderno sem pauta só para esse exercício pode ser interessante, lápis macio

Observações: em termos de resultado visual, o exercício é semelhante aos anteriores de desenho gestual, contudo ele traz um diferencial de ser um exercício de memória com prática diária.

Exercício: basicamente é um exercício de memória (exercício 8) no estilo de captura simples de desenho gestual, a diferença aqui é que o objetivo não é uma figura ou objeto único e sim mostrar um ser humano relacionado com um ambiente. A ideia é fazer um desenho rápido, pequeno (do tamanho de um A5), a lápis, feito direto sem correção. O pensamento aqui é igual ao desenho gestual em grupo, em que você pensa na cena inteira como um todo interligado. O grande diferencial da maior parte dos exercícios é que você não vai desenhar um modelo na sua frente ou uma referência. Você vai buscar na sua memória um lugar que você viu durante o seu dia e desenhá-lo de cabeça. O ideal é que seja uma ação, por exemplo alguém que você viu tomando café na padaria, alguém almoçado em um restaurante, alguém entrando no ônibus. Não precisa dificultar observe coisas simples e faça um desenho. Independente do resultado você dá o exercício como terminado e faz um novo no dia seguinte. O Nicolaides propõe que você deve fazer esse exercício diariamente por um ano ou até dois. Segundo ele, esse é o exercício mais importante do livro e não está em nenhum dos cronogramas porque era algo que ele propunha que fosse feito além das aulas.

Demais informações: algo que é importante ressaltar é que esse exercício tem uma camada de execução e uma de visualização, como todos do Nicolaides. Ele fala que você tem que visualizar mentalmente o lugar que você vai desenhar, se sentir como se estivesse naquele lugar e na posição que vai desenhar. Ele sugere inclusive criar uma rotina de lugares que você observará durante o seu dia para desenhar depois ou seja, reforça a ideia de que tem um treinamento visual a ser feito. Você tem que passar a olhar o mundo a sua volta com mais atenção, treinar o olho para depois treinar o braço.