Ultraman

A JBC está publicando um mangá que funciona como um tipo de continuação para a série clássica japonesa Ultraman.

Ultraman foi uma série de ficção científica japonesa lançada em 1966 que fez sucesso no mundo todo. Na série um alienígena vindo da Galáxia M-78 a bordo de uma cúpula vermelha, ao perseguir o monstro Bemular, choca-se com a nave do oficial Shin Hayata da S.I.A. Hayata não suporta a gravidade dos ferimentos e morre. Para reparar o erro, o misterioso alienígena funde sua energia vital à de Hayata, trazendo-o de volta a vida e entregando-lhe a Cápsula Beta. Os feitos do Alien lhe deram poderes incríveis e agora Hayata passou a se transformar em Ultraman para defender a Terra de qualquer ameaça.

A HQ leva a história para anos no futuro onde Hayata não pode mais se transformar no Ultraman, mas ainda possui o fator Ultra que lhe dá força e poderes sobre-humanos, fator herdado por seu filho Shinjiro, alistado pela Patrulha Científica para vestir uma armadura de visual e poderes semelhantes ao do Ultraman (mas sem o tamanho agigantado) e proteger a Terra de alienígenas que saem do controle da Patrulha.

A estrutura em si é bem parecida com várias séries que contam a história de “uma nova geração” ou outros exercícios semelhantes de futuro ou atualizações de conceitos. A princípio, o Ultraman parece mais uma mistura de Homem de Ferro com MIB (o filme Homens de Preto) do que qualquer outra coisa, mas os autores estão aos poucos resgatando personagens, desenvolvendo conceitos e criando alguns mistérios que servem de linha narrativa principal, ou seja, é difícil saber até ponto os autores Eiichi Shimizu e Tomohiro Shimoguchi podem chegar com a história.

O desenho da HQ é bem mais simplificado que de muitos mangás, com páginas mais limpas e uma narrativa visual bem dinâmica, a história flui muito bem, principalmente nas cenas de ação. A única coisa que me incomoda no desenho é uma espécie de vício do artista que constantemente usa posições onde ele desenha apenas um dos olhos dos personagens, sendo que, mesmo com luz extrema ou reflexos máximos caberia o desenho do segundo olho que daria mais naturalidade aos personagens.

Fora isso, apesar dele não ter um trabalho intenso de hachuras, ele tem um contraste bem interessantes de preto e branco que compõe bem a estética da HQ.

Como eu disse, a série é publicada no Brasil pela JBC, bimestralmente para não alcançar tão rápido a série japonesa que ainda está em publicação e já está no quarto número (felizmente os números anteriores de mangás da JBC são fáceis de achar, então dá para esperar juntar algumas edições e comprar para ler de uma vez).

Eu senti um pouco de falta de uma matéria ou mesmo um vídeo no canal Henshin Online contando a história do Ultraman original, afinal é uma série que passou no Brasil entre 70 e 80, ou seja, o público geral de mangá certamente sabe por cima quem é o Ultraman mais por tudo que derivou dele do que pela série em si que poucos devem de fato ter visto ou mesmo sabem os pontos principais da história original que se ligam à HQ.

Independente disso, pode não ser uma HQ sensacional, mas é uma HQ divertida de super-heróis e ficção científica.

Compre a HQ na Amazon ou na Saraiva

Manga_Shinjiro_battle_scene site-cover-Ultraman


Inscreva-se na newsletter do site e receba todas as atualizações do site diretamente no seu e-mail.

anuncioamazon