A verdadeira casa da mortadela

O lanche de mortadela do mercado municipal virou uma espécie de marco à grandeza de São Paulo. Com seus sei lá quantos gramas do embutido, o sanduíche é uma armadilha para turista quase impossível de comer.



Se for para fazer o checklist do turismo, a foto com cara de espanto diante do tamanho do sanduíche do mercadão talvez seja “obrigatória”.

Agora, se formos falar em termos de um ótimo lanche de mortadela, endereço correto é A verdadeira casa da mortadela, um botecão, com um monte de mortadelas penduradas como decoração. A primeira loja da “rede” é de 1977 e fica na São João, no centro de São Paulo entre a Galeria do Rock e o mítico cruzamento dessa avenida com a Av. Ipiranga. As demais estão nas imediações do Ipiranga.

A verdadeira casa da mortadela tem um patrocínio ostensivo da Cerati, o que talvez ajude a segurar o preço honesto. O lanche é simples, mas bom, partindo do princípio que você goste de mortadela. Preparado na chapa com um pedaço de queijo embrulhado em algumas fatias de mortadela, o lanche é bem surpreendente em termos de sabor. De quebra ele dão um teco de linguiça ou salsicha que sempre está tostando na chapa.

Conta: $16 do lanche + $ 4 do suco de uva integral (tenho uma obsessão por esses sucos, um dos poucos que eu aceito de caixinha, no caso desse boteco, é servido de uma máquina própria da marca de sucos que eu já não lembro o nome)

Vale: sim, eu não acredito que ninguém vá até a São João, deteriorada como está, só para isso. Nem mesmo acredito que alguém se aventure pelas profundezas do residencial bairro do Ipiranga só para isso. MAS, se você está nas proximidades e se gosta de mortadela, é de fato imperdível, não dá uma foto tão bonita quanto o do mercadão, mas o sabor é muito melhor e o preço também.

Mais informações aqui https://www.facebook.com/pg/averdadeiracasadamortadela/about/?ref=page_internal